quinta-feira, 26 de setembro de 2019

23 novas mudas de árvore são plantadas em São José de Ubá

Em comemoração ao Dia da Árvore, a secretaria municipal de meio ambiente de São José de Ubá/RJ, plantou 23 mudas simbolizando os 23 anos de Emancipação do município.
Secretária de Meio Ambiente Srª Pollyanna Sueth e equipe da SMA 

As mudas foram plantadas no Parque Natural Municipal Viçosa.

Foram plantadas espécies Nativas: Aroeira Pimenteira (Schinus terebinthifolius), Bandarra (Schizolobium parahyba), Cedro (Cedrela fissilis), Cerejeira (Prunus serrulata), Cutieira (Joannesia princeps), Guanandi (Calophyllum brasiliense), Ingá de metro (Inga edulis), Ingá mirim (Inga laurina), Jacarandá Mimoso (Jacaranda mimosifolia), Jatobá (Hymenaea courbaril), Pata de Vaca (Bauhinia forticata), Pau D’alho (Gallesia integrifolia), Pau-Ferro (Libidibia ferrea), Saboneteira (Sapindus saponaria), Sibipiruna (Caesalpinia peltophoroides), Tapinuã (Samanea tubulosa) e Vinhático de Espinho (Chloroleucon tortum).

A preservação e manutenção do meio ambiente é um dever de todos.

Veja a abaixo os benefícios de se realizar o plantio de árvores nativas:
Mudanças Climáticas:
·         Neutralização de Gases do Efeito Estufa (GEE);
·         Combate ao aquecimento global.
Água:
·         Melhoria da qualidade da água (balneabilidade e irrigação agrícola);
·         Aumento do fluxo (vazão);
·         Aumento no armazenamento dos lençóis freáticos;
·         Equilíbrio do ciclo, evitando enchentes;
·         Proteção da fauna aquática.
Solo:
·         Redução gradativa da erosão;
·         Redução da compactação;
·         Aumento da fertilidade;
·         Infiltração e retenção da água no solo;
·         Retenção de resíduos (fertilizantes e agrotóxicos);
·         Melhoria na ciclagem de nutrientes.
Microclima:
·         Melhoria nas condições de temperatura;
·         Diminuição da velocidade do vento;
·         Aumento da umidade relativa do ar.
Biodiversidade:
·         Condições de alimento, abrigo e água pra a fauna silvestre;
·         Corredor natural, garantindo o deslocamento, reprodução e variabilidade gênica da região;
·         Proteção da microfauna.
Econômico e legal:
·         Adequação as legislações vigentes sobre áreas de preservação.
Social:
·         Melhoria da qualidade e continuidade do abastecimento de água à população e gerações futuras;
·         Turismo ecológico;
·         Conscientização através da mobilização e da educação ambiental;
·         Difusão dos princípios agroecológicos.

 




















Nenhum comentário:

Postar um comentário